siga o homoludens por email

UFMG EDUCATIVA: entrevista brinquedos e brincadeiras e formação da criança

FAZ ASSIM! CANTORIAS E BRINCADEIRAS INFANTIS

OUÇA AQUI AS PRIMEIRAS MÚSICAS DE NOSSO CD: produção: Claudio Emanuel, Marilza Máximo e Rogério Correia Direção Musical: Silvia Lima e Christiano Souza Oliveira

Faz assim!

Despedida/ Samba mais eu

territorio do brincar

domingo, 30 de maio de 2010

Avaliação na Educação Infantil: um encontro com Francesco Tonucci



Como anda a avaliação na educação Infantil?

Neste final de semana estive na cidade de João Pinheiro, Minas Gerais, conversando com as professoras de Educação Infantil do município. É um dos maiores municipios do estado. Algumas professoras percorreram mais de 100 quilômetros para participar da capacitação. O tema discutido foi Avaliação.
Percebemos que na Educação Infantil ainda permanecem velhos estereótipos e preconceitos herdados do Ensino Fundamental que relacionam a Avaliação com exame, mensuração, qualificações, comparações, classificações e exclusões.

Apesar disso, ainda sim destacamos a importância de avaliar. Ela nos leva a auto-critica. Ela nos força a rever nossas idéias e nossas práticas e a tomar consciência dos pontos fortes e fracos de nossa atuação como professores.

Talvez estejamos tratando aqui de dois paradigmas sobre o conhecimento que atravessam a discussão sobre avaliação e até o momento não tenhamos nos dado conta. De um lado o paradigma de ciencia que valoriza a técnica, a eficiência, a lógica, os números, a mensuração. De outro temos um outro modelo, mais fenomenológico, que valoriza a experiencia do sujeito, o cotidiano, aspectos como intersubjetividade, o conhecimento que se produz através das interações entre os individuos. De um lado a avaliação clasificatória e excludente, de outro a mediadora e formativa. Por que é tão difícil para os profissionais da Educação Infantil tratar a avaliação numa perpectiva mais formativa? Haveria como superar esta dicotomia?

Uma das principais criticas feitas a avaliação nas escolas infantis se volta para seu uso como exercicio do controle sobre o comportamento infantil, diante dum modelo ideal de criança.

“a partir de uma visão moralista e disciplinadora, as crianças são julgadas a partir de um modelo ideal de criança obediente, atenta, organizada, caridosa, “querida”, surgindo as comparações e classificações das atitudes evidenciadas por elas” (Jussara Hoffmann, 1996).



Essa afirmação fez com que nos lembrássemos dos desenhos criticos e ireverentes de Francesco Tonnucci(alguns eu apresento aqui!) sobre como nossa sociedade cuida das crianças,principalmente na Escola. Eles se encontram no livro "com os olhos de criança". Para ele o titulo mais sugestivo deste texto seria "Avaliando a Educação Infantil, como cuidamos da infância vivida por nossas crianças?" Suas charges tratam das angústias vividas pelas crianças na escola: o não reconhecimento das experiencias e das vozes infantis, os longos períodos de espera, dos corpos imóveis, das tarefas mimeografadas. A avaliação também está presente nos exames, na comparação exercida pela professora ao avaliar seus alunos, a presença da nota... um olhar bastante foucaultiano sobre o papel da escola como controladora de corpos e mentes, do adultocentrismo, de uma socialização marcada pela poder do adulto sobre a criança, da produção de indivíduos dóceis e obedientes. Mesmo assim não podemos dizer que Tonucci seja um pessimista. Ele enxerga lampejos de esperança numa infancia melhor. A capa do seu livro dá mostra desta sua expectativa.

Em nossa conversa lá em João Pinheiro, fizemos a proposta de uma avaliação mais formativa, uma avaliação mais próxima do cotidiano e das experiências vividas pelas crianças na Educação Infantil; uma avaliação que se volta para a construção da autonomia da criança, que conta com a participação das próprias crianças em seus percursos de aprendizagem. E é pra isso que a avaliação deveria servir: para acompanhar e compreender os processos de aprendizagem das crianças por nós e por elas mesmas; para conhecer o que cada um dos meus alunos já aprendeu, e assim poder reorganizar as atividades, e para que ele aprenda o que ainda não aprendeu. Avaliar suas dificuldades e também suas conquistas. Pra isso o uso de fotos, entrevistas, registros de observação, portfólios, são as nossas principais ferramentas.






PARA SABER MAIS:

HOFFMANN, Jussara. Um olhar sensível e reflexivo sobre a criança. editora Mediação, 1996.
VILLAS BOAS, Benigna M.F. Portfólio, avaliação e trabalho Pedagógico. Papirus Editora, 2004.
SHORES, Elizabeth; GRACE, Cathy. Manual de Portfólio: um guia passo a passo para o professor. Editora Artmed. 2001.
TONUCCI, Francesco. Com os Olhos de Criança. Artmed.

um abraço,

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Cursos a distancia para Educação Infantil começam em junho

O Saberes On Line abre no proximo mês dois cursos a distancia: o de coordenação Pedagogica na Educação Infantil e de Organização do Trabalho Pedagógico ambos com 120 horas cada.
Os cursos serão desenvolvidos na modalidade a distância. As atividades serão trabalhadas no ambiente da web com as seguintes ferramentas: material didático, fórum, chat, correio eletrônico.

veja um resumo dos dois cursos

Coodenação Pedagógica;

Objetivo do curso – compreender a dinâmica de atuação profissional do/a coordenação pedagógica no trabalho na escola como ambiente de constituição da identidade da ação pedagógica.

Organização do Trabalho Pedagógico na Creche

Objetivo do curso – conhecer os processos de organização do trabalho pedagógico na creche e o atendimento às crianças de até 3 anos de idade.

valor de cada curso: R$ 280,00 (divide)
para saber mais visite: www.saberesonline.com.br
abraço

domingo, 23 de maio de 2010

oficina na Pés no Chão


Nesta semana estive em Contagem na EMEI Pés no Chão. No encontro participaram todas as educadoras (e educador) da Escola. Realizamos algumas brincadeiras, conversamos e refletimos sobre o brincar no cotidiano da escola e fizemos uma boneca de jornal.

Durante o exercicio de analise da pratica do brincar uma conclusão surgiu do trabalho. As vezes algumas colegas acabam vendo o trabalho de quem brinca com as crianças como perda de tempo. Outra conclusão, foi que é preciso tirar as crianças da inercia em que se encontram: se estiverem muito paradas as brincadeiras impussionam as crianças para o movimento, se estiverem em movimento o brincar pode sugerir brincadeiras mais focadas na concentração, na descoberta, na suspensão da respiração diante de um evento do micro universo das interações infantis como "caçar grilos" brincadeira que as crianças pequenas brincavam numa instituição que trabalhei. Brincar de soprar bolinhas de sabão é uma que combina momentos de ficar totalmente concentrado no domínio de soprar as bolas e o movimento quando as crianças correm atras das bolinhas.
outra discussão importante foi sobre a dinâmica que realizamos. Nela a professora se posiciona diante de uma série de afirmações sobre o brincar colhidas de depoimentos de profissionais da educação infantil. Uma das afirmações que mais gerou polêmica foi a de que as crianças de hoje não sabem brincar. Avaliamos que tal afirmação pode tornar-se uma armadilha para nosso trabalho. O brincar violento, a dificuldade das crianças brincarem juntas de forma solidária a brincadeira individual (a influência da propaganda gerando compra do brinquedo, valorizando a posse ao invés da possibilidade do mesmo ser uma forma de acesso a outras crianças) gera tal suspeita, mas vejamos, as crianças continuam brincando, utilizando a brincadeira como linguagem e instrumento de apreensão do mundo, embora estranhemos suas manifestações. As brincadeiras que elas não aprenderam foi porque não havia quem as ensinasse. A brincadeira sem conflito está apenas nas nossas idealizações. Ela também é o espaço do conflito, das negociações e também das soluções.
bom, a conversa foi muito boa. mais tarde explico como a gente fez a boneca de jornal. um abraço,














Vídeos do Mês: Child Friendly


Olá,
estamos abrindo a partir deste mês um novo bloco de noticias no Blog: os vídeos do mês.
Neste mes apresento a voces o vídeo Child Friendly, uma campanha feita pela Associação Nacional para a Prevenção do Abuso e Negligência de Crianças- NAPCAN da Austrália. O objectivo desta Associação é alertar a sociedade para a importância que as crianças têm e a responsabilidade que são para todos nós.
Realmente, o vídeo nos mostra que o processo de socialização da criança conta inevitavelmente com a interação delas com os adultos. Não é uma tarefa só da escola, é de toda sociedade. Somos referência para elas. A forma como convivemos uns com os outros é referência de aprendizado. A violência, a intolerância, o preconceito e a discriminação, o consumismo exagerado são formas de comportamento social que procuramos banir da convivência diária das crianças nas escolas. Mas podemos ver pelo vídeo que elas são disseminadas e praticadas por quem normalmente é a principal referencia da criança. O desafio da NAPCAN está lançado: nos tornarmos adultos melhores, pelas crianças,

visite o site da NAPCAN: www.childfriendly.org
um abrço,

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Semana mundial do brincar: de 23 a 30 de maio. organização Aliança pela Infância

Na ultima semana de maio será comemorada a semana mundial do brincar. Voce que é pai, mãe, professora, educadora de creche mobilize-se! Brinque e reflita com as crianças sobre a importância desta semana. Pela garantia do brincar para as próximas gerações.

por: Adriana Friedmann. publicado no site www.aliancapelainfancia.org.br

Co-fundadora da Aliança Pela Infância no Brasil, antropóloga e educadora, especialista na área do jogo, coordena curso de Pós-Graduação em Educação Lúdica em São Paulo é consultora de fundações e ONGs, e escritora.

O Dia Internacional do Brincar foi instituído pela Unesco e conta com a participação de centenas de cidades dos cinco continentes. Objetivo desta data foi resgatar e incentivar o brincar na infância e trazer a reflexão sobre a importância da brincadeira como momento da criação cultural e humana por excelência.

A comemoração ocorre sempre no último final de semana do mês de maio.

O intuito é valorizar a importância do brincar na vida das crianças, jovens e adultos.Participação, envolvimento, diversidade, cooperação, integração de várias gerações são alguns princípios que norteiam as atividades pensadas para este data, que vão muito além do brinquedo.

Brincar para aprender. Brincar é aprender a ser humano, a respeito ao próximo, a conviver, se relacionar com o mundo, com a natureza, criar e recriar.

quinta-feira, 13 de maio de 2010

Quem ainda não conhece precisa conhecer! Projeto Bira, brincadeiras infantis da região amazônica


Para quem se interessa em descobrir a diversidade cultural das brincadeiras realizadas pelas crianças de nosso país vale a pena conhecer o trabalho de Renata Meireles e do documentarista David Reeks. Estou falando do Projeto Bira: brincadeiras infantis da região amazônica. Projeto iniciado em 2001, segundo seus organizadores, tem como objetivo geral conhecer, registrar e divulgar o patrimônio lúdico cultural da região Norte do Brasil.


o trabalho de pesquisa foi intenso, os dois visitaram várias comunidades ribeirinhas (16) da região amazônica, muitas delas indígenas. Ao mesmo tempo em que iam descobrindo novas brincadeiras repassavam para os grupos infantis as brincadeiras já coletadas. O trabalho é divulgado através de vídeos ( o instituicional, o curta-metragem capitão menino,Bambeia, Boi-Pedra) e o livro Giramundo, além de palestras, oficinas aqui e fora do Brasil.
Eu que trabalhei alguns anos com um grupo indígena do Amazonas (Tikuna) adorei visitar o site e reencontrar algumas das brincadeiras que aprendi com as crianças de lá como o pião feito de Tucumã e as camas-de-gato que os índios adoram. E sem dúvida as crianças de qualquer região do país vão adorar esses e outros brinquedos apresentados no site.
Vale mesmo a pena é fazer uma visita em seu site: www.projetobira.com veja também como adquirir os produtos do projeto.
um abraço,

segunda-feira, 10 de maio de 2010

Lixo que vira arte ensina a construir robôs

/>
Olá,
Nesta semana recebi uma mensagem de Joba Tridente de Curitiba, Paraná. Ele anuncia novidades em seu Blog Lixo que vira Arte. Traz novas idéias de como construir robos a partir de material reciclado. Muito bacana seu depoimento sobre quando se interessou por ficção científica:

Eu tinha uns cinco ou seis anos e meu pai me levou ao cinema. Era na matinê do Cine São José, que não existe mais, em Osvaldo Cruz, interior de São Paulo. O filme era de ficção científica.Assim como muita gente, me apaixonei por Robôs, com a série Perdidos no Espaço.

Também era fã dos perdidos no espaço! pra quem não conhece ou não se lembra aí vai uma foto do famoso robo. Valeu pela dica Joba!



Além dos robôs voces vão poder encontrar outras coisas também bem legais como outros objetos: vaquinhas, foguetes, barcos, carros além de suas poesias.

Vale a pena dar uma conferida! um abraço

sexta-feira, 7 de maio de 2010

Brincantes do Brasil: Elaine Buzato e Walter Silva


A atriz e artista plástica Elaine Buzato e o musico e compositor Valter Silva já estão na estrada há um bom tempo. Esta dupla da cidade de Sorocaba, São Paulo busca inspiração de seu trabalho no rico universo da cultura popular. Mais do que isso, diria que o universo cultural do campo é a fonte deste trabalho. Suas músicas nos remetem a vida no campo, "da pacata, tranquila e feliz vida na roça", como diríamos aqui em Minas Gerais. "Brincadeiras nos quintais, cantigas de roda e conversas ao pé do fogo", é assim como eles mesmos definem. (e acrescentaria cafezinho, moda de viola e bolo de fubá!) Sob o nome da Cia Tempo de Brincar eles realizam uma série de atividades culturais voltadas para crianças e adultos: espetáculos, cds e dvds, clipes, oficinas e programas de rádio. Para conhecê-los melhor visite seu site: www.tempodebrincar.com.br
para ouvir seu programa de rádio: de segunda a sexta-feira as 10:00 horas pela Cruzeiro FM Sorocaba 92,6, www.cruzeirofm.com.br.

Dicografia:
CD Tempo de Brincar
DVD Tempo de brincar
CD Histórias do Brasil
CD Histórias Cantigas e Folias de Natal

Educação Infantil em Anchieta e a dimensão dos espaços, materiais e mobiliarios

Como aponta os Indicadores da Qualidade na Educação Infantil "os ambientes físicos da instituição de educação infantil devem refletir uma concepção de educação e cuidado respeitosa das necessidades do desenvolvimento das crianças, em todos seus aspectos: físico, afetivo, cognitivo, criativo".

Como podemos ver pelas fotos abaixo a Educação infantil no município de Anchieta- Espírito Santo- caminha a passos largos...



"Espaços internos limpos, bem iluminados e arejados, com visão ampla do exterior, seguros e aconchegantes, revelam a importância conferida às múltiplas necessidades das crianças e dos adultos que com elas trabalham (...)"


"Os aspectos de segurança e higiente são muito importantes, mas a preocupação com eles não deve impedir as explorações e iniciativas infantis"


"O mobiliário deve ser planejado para o tamanho de bebês e de crianças pequenas: é preciso que os adultos reflitam sobre a altura da visão das crianças, sobre sua capacidade de alcançar e usar os diversos materiais, arrumando os espaços de forma a incentivar a autonomia infantil".



Saiba mais sobre os Indices de Qualidade na Educação Infantil clicando aqui:

http://revistaescola.abril.com.br/educacao-infantil/indicadores-EI.pdf

abrço

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Curso a distância Matemática na Educação Infantil- Inscrições Abertas Início em 17 de Maio

O GPEC - GRUPO DE PRODUÇÃO EM EDUCAÇÃO & CULTURA LTDA realiza em maio o curso de Matemática na Educação Infantil. Confira:

Este curso visa desmistificar a idéia de que Educação Infantil não necessita trabalhar um currículo específico de matemática. Os esquemas lógico-matemáticos básicos são desenvolvidos nesse período e são de fundamental importância para a apreensão de outros conteúdos mais elaborados que serão trabalhados mais tarde, no estágio operatório.

Aqui trabalharemos conteúdos a serem desenvolvidos das áreas de topologia, álgebra e relações com alunos desde 1 aos 6 anos de idade. Veremos a correspondência entre conteúdos lógico-matemáticos e a apreensão da leitura e escrita. Trabalharemos sempre com recursos teóricos e práticos, enfatizando a vivência de sala de aula.
Autora e professora - Patricia Limaverde Nascimento

Professora: Patricia Limaverde Nascimento
Mestre em Educação:Currículo pela PUC-SP, Bióloga (CRBio1 61128/01-D), possui 14 anos de experiência em coordenação e direção pedagógica. Foi orientanda de Maria Cândida Moraes e desenvolve projetos de assessoria pedagógica em escolas particulares e públicas.
Valor: 80 reais plano especial para professores da Rede pública.

IV Encontro Internacional de Contadores de Histórias - Boca do Céu, 10 a 16 de maio, SP

Enviado por Viviana Catenaci para REde Cultura da Infancia

Oi gente, boas notícias... Olha o boca do céuuuuuuuuuu!
O Boca do Céu está chegando!
Mando esse e-mail para falar do IV Encontro Internacional de Contadores de Histórias - Boca do Céu, que acontecerá de 10 a 16 de maio de 2010, na Oficina Oswald de Andrade, na Rua Três Rios, no Bom Retiro.
Haverá oficinas para contadores de histórias, educadores, escritores e demais interessados na milenar arte de narrar histórias. Além de apresentações para crianças e adultos. Tem contadores de diferentes países como França, Burkina Faso e Canadá. Gente vinda de várias partes do Brasil. E, muito importante TODAS AS ATIVIDADES SÃO GRATUITAS basta se inscriver pelo site www.bocadoceu. com.br , onde você encontrará informações sobre inscrição para as oficinas e programação geral do evento. As inscrições começam hoje.
O encontro tem curadoria de Regina Machado.
Sintam-se super convidados!! !
Grande beijo a todos,
Vivian catenacci

segunda-feira, 3 de maio de 2010

Batman no Museu dos Brinquedos de BH




Um dos mais controvertidos heróis da história em quadrinhos, cultuado pela industria de animação e com fãs por todo o planeta recebe homenagem no museu do Brinquedo, aqui em Belo Horizonte: É Batman, criação de Bob Kane (1930). Confira o convite abaixo:


Por Tatiana A. Camargo
recebida em 30/04/2010

Uma caverna, morcegos, passagem secreta, um super carro, um homem mascarado e trevas... Este é o cenário que tomará conta do Museu dos Brinquedos de Belo Horizonte a partir do dia quatro de maio, terça-fera, às 19 horas. E a estrela principal deste misterioso enredo é nada mais nada menos que o Batman!

É isso mesmo! Para 2010, o Museu dos Brinquedos preparou uma exposição que, além de contar a história do personagem e do brinquedo Batman, possibilitará o visitante entrar neste mundo mágico e se divertir. Confira:

Exposição: O Museu apresenta a coleção particular de Samy Huven. São brinquedos, acessórios, imagens e outras raridades do Batman em uma ambientação bastante divertida e misteriosa.
Brincadeiras e Leitura: na brinquedoteca, os visitantes encontrarão brinquedos do Batman e, na sala de leitura, gibis do personagem.
Oficinas: todos irão aprender a construir um avião com asas de morcego, máscaras e ainda um mini Batman para brincar com os amigos e familiares.
E mais: exibição de imagens, desenhos e histórias do Batman que contam as diversas fases do personagem.

E aguardem: em breve o Museu dos Brinquedos sediará o Baile da Liga da Justiça: crianças e adultos serão convidados a vestir a fantasia de seu super-herói preferido e participar de uma festa no Museu dos Brinquedos que terá como anfitrião o Batman. Data e horário a definir.



Lançamento da Exposição: Batman no Museu dos Brinquedos
Data: 4 de maio – terça feira
Horário: 19H
Valor: R$ 6,00
Local: Museu dos Brinquedos (Av. Afonso Pena, 2564 – Funcionários. BH-MG)
Contatos: Tatiana de Azevedo Camargo 31-9633 9611/Michele Ruas Porto 31-9682 6561 begin_of_the_skype_highlighting              31-9682 6561      end_of_the_skype_highlighting begin_of_the_skype_highlighting              31-9682 6561      end_of_the_skype_highlighting

domingo, 2 de maio de 2010

Educação Infantil em Anchieta, Espirito Santo.



Neste final de semana estive em Anchieta, Espirito Santo. Trabalhei pelo Projecta de um curso de formação, quando apresentamos o material didático para as professoras de Educação Infantil do município. Já tinha dois anos que eu não ia ao Espirito Santo e foi a primeira vez que estive na cidade. Foi difícil não molhar o pé na agua do mar, voces sabem como é, mineiro! (rs, rs). O Encontro foi muito animado e apesar do curto tempo, conseguimos tocar em assuntos importantes da formação: dos objetivos da Educação infantil, do seu curriculo e sua rotina, o respeito a criança e o desenvolvimento de suas múltiplas linguagens. O município desenvolve um projeto pedagógico próprio e desde 2007 realiza a expansão desta modalidade de Ensino. A exemplo da escola em que foi realizado o encontro, tudo parece que o trabalho tem tudo pra dar certo (veja algumas fotos do lugar). O encontro foi muito animado. Pude aprender um pouco sobre o congo do espirito santo (video) e voces podem onferir algumas das fotos do encontro. um abraço.












Brincantes do Brasil: Entrevista com Lydia Hortélio by Almanaque Brasil

Brincantes do Brasil: Entrevista com Lydia Hortélio parte 2 by Amanaque Brasil